Se a Ucrânia parar de resistir, a batalha vai parar Presidente russo

O presidente russo, Vladimir Putin, disse no dia 6 que interromperia as operações militares apenas se a Ucrânia interrompesse a resistência e atendesse às demandas russas. Em uma conversa telefônica com o presidente turco Erdogan, Putin destacou que as autoridades ucranianas nas negociações devem ter uma resposta "construtiva" em consideração à situação real no local. Ele disse que as "operações especiais" na Ucrânia estão ocorrendo conforme planejado. A Rússia chama a invasão da Ucrânia a partir de 24 de fevereiro de "operação especial".

Se a Ucrânia parar de resistir, a batalha vai parar Presidente russo