FMI considera assistência emergencial à Ucrânia Preocupações com sério impacto na economia global.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) de Nova York anunciou no dia 5 que considerará um empréstimo emergencial de 1,4 bilhão de dólares (cerca de 160 bilhões de ienes) solicitado pela Ucrânia na reunião do conselho da próxima semana. O FMI também expressou preocupação com o impacto em países com fortes laços econômicos com a Rússia e disse que também está discutindo formas de assistência com a vizinha Moldávia da Ucrânia. Ele também disse que a invasão militar da Rússia e as sanções relacionadas teriam sérias implicações para a economia global como um todo. O FMI destacou o grave impacto na economia local mesmo após a reunião do dia 4. Ele reconheceu que os preços do combustível e do trigo dispararam, estimulando a inflação e as interrupções na cadeia de suprimentos associadas a pandemias. O aumento dos preços atingiu especialmente as famílias pobres em todo o mundo, alertando que a intensificação dos conflitos pode ser ainda mais devastadora. As autoridades nacionais pediram um monitoramento cuidadoso do aumento dos preços no país e a necessidade de implementar políticas para proteger as famílias pobres. A Ucrânia será forçada a fechar devido à destruição de aeroportos em várias partes do país e incorrerá em custos significativos de reconstrução no futuro. O FMI já tem uma linha de crédito de US$ 2,2 bilhões que o país pode usar até o final de junho.

FMI considera assistência emergencial à Ucrânia Preocupações com sério impacto na economia global.